COLEÇÃO COLLECTION DC COMICS DE GRAPHIC NOVELS POR EAGLEMOSS

A coleção de Graphic Novels da DC Comics, realizada pela DC Comics, tem por característica uma arte impressionante por alguns dos me...

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Ser ignorante X Ser mal educado

Qual a diferença entre ser ignorante ou ser mal educado?

O que é ser uma ignorante hoje em dia? E qual a definição de uma pessoa mal educada?
Só para ressaltar quando digo alguém "Ignorante", não é no sentido de " nossa que pessoa sem instrução, não teve educação, não sabe nem quem foi o primeiro presidente da república do Brasil. " O sentido de pessoa ignorante em que quero retratar é tipo : "-moça você está vendo meu lápis? - está na sua frente, você é cego não tá vendo não?" Certo?

Pra reafirmar, o sentido de não educado quieta retratar, não no mesmo sentido que retratei acima, não estou falando de alguém de não aprendeu a diferença da vegetação de um carrasco, comparado com o de um mangue.  Dessa personalidade escreveremos em outra oportunidade. O sentido que quero escrever é sobre pessoa que não tem aquela educação básica, aquela educação que devemos ao próximo, "com licença, obrigado e por favor."

Então qual a diferença? Entre uma personalidade e outra?

Acredito que a primeira delas, é que a ignorância, no contexto que estamos levando, seja uma personalidade. Já ser mal educado, é uma ausência, talvez deficiência moral/ética, e principalmente tanto social quanto cidadã.

A pessoas que por naturalidade são "brutas", a maioria das vezes sem perceber. Talvez este comportamento seja resultado de algum transtorno que ocorreu a curto prazo, nos casos de pessoas expressadas, casadas e aborrecidas. Que foram submetidas a algo momentâneo. O problema é quando estes transtornos momentâneos, se tornam corriqueiros, dessa forma essa pessoa naturalmente se tornará alguém " chato ". E ao contrário das pequenas coisas, um fato grande ou marcantes, que é capaz de deixar sequelas, pode modificar alguém por completo.

Acredito eu que uma pessoa " mal educada ", no mínimo não tenha passado grandes transtornos em sua vida, pelo contrário, qualquer situação de " sofrimento ", lhe foi privada, melhor, lhe foi isolada. Talvez alguém assim, não compreenda o real valor de ser, um ser social. Afinal não sou eu, não é ele, somos nós que vivemos em uma sociedade.

Tal reflexão me faz lembrar, o dom da piedade. Quão grandioso é, se compadecer com a situação de outra pessoa, seja ela moral, física ou espiritual? É imensurável. Mas, talvez imensurável mesmo seja, se compadecer com o próximo em qualquer situação. Não é preciso conhecer alguém, para lhe fazer o bem. A piedade tem de existir antes da necessidade.



Talvez a diferença esteja em sua origem causados, ou talvez não. Talvez seja uma construção social, ou talvez não. A única coisa que sei, é que este texto foi baseado fatos reais, de algumas experiências humana que tive.

Paz e Bem!

CR ^.^
Postar um comentário